quarta-feira, 26 de março de 2008

O modo Preguiçoso de Ser.

Sem querer chamar ninguém de idiota aqui mas eu tenho que perguntar.
Já perceberam que a nossa forma atual de viver é baseada em se especializar em algo para ganhar dinheiro para, com este dinheiro, comprar coisas que pessoas especializadas em outro "algo" produzem?
É mas nem sempre foi assim. Há muuuuito tempo atrás numa terra distante o ser humano era praticamente um "faz-tudo". Planta sua comida, cuida do seu gado, bate seu couro, corta sua madeira, tece, forja, constrói, etc. Sinceramente invejo essa época. Eu gostaria de saber fazer mais coisas. Seria tão legal plantar a própria comida, fazer o próprio tapete, construir a própria casa e todas outras atividades, com apenas suas mãos e suas ferramentas.
Não preciso nem dizer que nosso modo de subsistência industrializado é o que nos permite termos avançado tanto quanto avançamos hoje. Como alguém poderia ser um cientista genial, um grande neurocirurgião ou até mesmo um latifundiário, se tivesse que fazer também todas outras atividades necessárias para sobreviver e ter um mínimo de conforto?
O que consegue me assustar é o ponto que essa diligência de tarefas se expandiu.
Hoje em dia pagamos para engraxarem nossos sapatos, lavarem nossas roupas, arrumarem nossa casa, digitarem nossos trabalhos para faculdade, lavarem nosso carro e toda uma gama de coisas razoavelmente banais que poderíamos fazer sem grandes habilidades ou prejuízo de tempo.
Provavelmente todos estão cansados de saber destas atividades contratadas, mas a coisa vai além.
Agora além de pagarmos pro "muleque" comprar algo para nós (muito ganhei dinheiro na minha infância com essas tarefinhas na praia), pagamos também para alguém escrever sobre como fazer coisas, para ter um personagem de determinado jogo muito "evoluido", para corrigirem nossos sites, até mesmo blogs!
Será que a coisa não está indo meio longe demais?
Daqui a pouco pagaremos para alguém responder nossos e-mails? Para comprarem roupas para nós? Para apontar nossos lápis? Para mastigar por nós??
Eu acho que estou exagerando, admito. Mas não é impossivel né?
Vamos ficando preguiçosos, o dinhero compra o cumprimento dos afazeres. Ficamos entediados, não temos tanta criatividade assim no tempo livre, e não gostamos de simplesmente ficar parados. E, o que na atualidade é o pior, engordamos! Oh! Bate na madeira! Engordamos sim, justamente por fazer de menos.
E então o que se sucede? O dinheiro comprou a possibilidade de não fazer as coisas para sobrar tempo. O mesmo dinheiro paga academia onde perdemos tempo na busca de deixar o corpo em forma para o verão. Subir um andar de escada nem pensar. Arrumar sua própria bagunça, fora de cogitação. Ir apé no mercado? Só pode ser piada!
O mais engraçado (ironico?) é que o rato pára de apertar o botão que dá choque.





Postado por Ricardo Ceratti.

Um comentário:

nati disse...

Aeeee Sr Tédioo !!!
\o/

Mto bom teu post de hoje!! Jah favoritei o blog siim!!! =Þ (viu como aprendi oq tu me ensinou??!! a linguinha Þ )

Sabe concordo plenamente com teu post ! Acho que cada vez maaais as pessoas vao relaxar, engordar, gastar o seu 'precioso' dinheirinho pagando os outros para fazerem coisas por eles!!

IDÉIA: vamos criar uma máquina do tempo, e voltamos pra época em que nós humanos eramos muuutio mais úteis para nós mesmo!! huauahauhauha

BeijOo
=*