sexta-feira, 27 de novembro de 2009

O Segredo.

Por favor, sente-se. Precisamos conversar.
Sabe... assim como existem várias formas de se chegar a um destino, existem várias formas de se significar a vida, os acontecimentos.
E, sinceramente, estive observando a forma que tens encarado tudo que acontece a tua volta.
Conheço teus sonhos de fama e fortuna, e não pense que estou aqui para julgar tais sonhos.
Muito pelo contrário, acho sonhos perfeitamente bons.
Ao meu ver os sonhos servem para motivar-nos, traçando um objetivo a ser alcançado, inspirando para que encontremos o caminho a ser seguido, e dando-nos forças para percorrermos tal caminho.
Porém, tem algo errado.
Há anos que sonhas com as mesmas coisas e, ainda assim, não te vi saindo do lugar.
Queres dinheiro. Muito dinheiro.
Mas te assombra a idéia de trabalhar, de ter um emprego fixo, uma rotina, horários para cumprir, etc.
Ok, assombra a mim também.
Caso tenha acumulado algum dinheiro, já pensastes em investir?
“Não, investir não é para mim”, é o que me dizes.
Ou ainda, outro você me diz que não tem dinheiro para investir, ou sequer forma de conseguí-lo.
Tudo bem, realmente não é todo mundo que tem esse interesse, assim como realmente poupar é uma coisa um tanto difícil mas, mais que difícil, desagradável para muitos.
O que gostas de fazer?
“O que eu gosto não dá dinheiro!”, apressa-te a me informar.
Tai algo novo para mim. Algo que não dê dinheiro.
Num mundo onde pessoas lucram com a expectativa de vida alheia, vendendo seus próprios dejetos, criando bens completamente inúteis que serão a próxima sensação, inventando, praticamente do zero, novos mercados a serem explorados, não consigo imaginar o que exatamente tu gostes que seja tão sem retorno financeiro assim.
“Ah, até dá dinheiro, mas muito pouco”.
E este muito pouco, se me permite a curiosidade, é ainda menos do quanto tu geras de renda fazendo o que fazes atualmente, ou seja, nada?
...
Imaginei.
Não fazer por que então?
E então começa o arsenal de desculpas a serem disparadas.
De preguiça à vergonha. De muito difícil à não saber por onde começar.
Muito bem, ninguém aqui está te obrigando a nada!
Muito longe disso! A vida é tua, e quem deve escolher o que fazer dela é somente tu!
Agora, se não queres emprego fixo, não queres investir, não queres criar ou inovar, não queres sequer fazer o que gostas, então... COMO?
Olha que engraçado! Tu também não sabes!
Deixe-me ver se entendi.
Queres a vida que pediste aos céus, mas não queres te esforçar para alcançá-la?
Ah, muito bem! Quem sou eu pra tirar as ilusões alheias?
Senta-te observando os céus que um dia tua vida encantada cairá junto com a chuva.
Sim, eu já previa que a idéia te agradaria.
Agora, um detalhe apenas.
Consegue nomear tuas ações ao agradar?
Calma, eu explico.
Andei percebendo, também, que, enquanto esperas tua chuva mágica cair, te pões a invejar a vida alheia.
Tentas destituir o valor de todo e qualquer esforço alheio.
Aliás, tentas, com todas tuas forças, não ver o esforço alheio.
Pensas que aquela pessoas faz aquelas coisas por prazer. Claro, ela adora carregar peso, se expor, passar calor, caminhar para cima e para baixo. Certamente não o faz por ter um objetivo, né?
Ou então destituis o mérito alheio. Afinal, só pode ter conseguido isso se engajando em atividades ilegais, se vendendo, pisando nos outros...
Ah, não! Nada disso! Esta pessoa é iluminada! Siiim! Exatamente como tu estás por ser! Para esta pessoa a sorte bateu na porta, avisando do presente que a chuva havia lhe trazido. Tudo cai do céu! Muita sorte e muita facilidade.
E, caso precise de mais alguma coisa, esta pessoa fora abençoada com uma inteligência muito além da normal.
Não, esta pessoa não se esforçou, não quebrou a cabeça tentando encontrar uma idéia que pudesse dar certo, não correu riscos ao tentar por a idéia em prática, não se esforçou em nada para que a idéia desse certo.
Nada disso!
Tudo desceu prontinho dos céus. Que maravilha!
Como é mesmo?
“Para estas pessoas é fácil”.
É, parece que o mundo dos bem-sucedidos está dividido entre os desocupados que conseguem as coisas misteriosamente, e os iluminados, a quem o próprio Deus veio dos céus para entregar algum presente supremo.
Agora, digamos que consigas ultrapassar tais pensamentos.
Que deixes de culpar o sucesso dos outros pelos teus estáticos fracassos.
Vais à luta?
Não... ainda?
Ah, claro! Se fosse tão realizável assim a maioria das pessoas não viveria do jeito que vive.
Tu só te esqueceste de contar com UMA única coisa.
A coisa mais importante do mundo!
O verdadeiro segredo!
Esta maioria das pessoas é tão cheia de subterfúgios para não serem vitoriosos em suas próprias vidas quanto tu és!



Postado por Ricardo Ceratti.

3 comentários:

Mistérios, Magias ou Milagres. disse...

Maravilhosoooooooo seu blog, estou realmente feliz por poder ler algo bom. Parabens te desejo sucesso. Abraços Heudes

Mistérios, Magias ou Milagres. disse...

Gostaria muito de seguir este blog.
Será que você poderia criar um link para seguidores?
Acredito que muitas pessoas ficariam feliz em segui-lo. Caso vc crie o link me avisa que vou passar para meus amigos poder ler seus escritos também. Um grande abraço Heudes

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,